top of page
  • Foto do escritorArcos Tour

Castelo de Lindoso

Castelo de Lindoso - Parque Nacional Peneda Gerês
Castelo de Lindoso

História e Origem

O Castelo de Lindoso, cujo nome pode ter origem no Latim "Limitosum" (limitador, fronteira, extrema), está enraizado na história medieval de Portugal. Localizado na Aldeia de Lindoso, no coração do Parque Nacional Peneda Gerês, este monumento remonta à Idade Média. Erguido durante o reinado de D. Afonso III, por volta de 1250, o castelo desempenhou um papel crucial na vigilância, defesa e demarcação da fronteira com a Espanha.

Castelo de Lindoso - Parque Nacional Peneda Gerês
Panorâmica sob Albufeira do Lindoso

Localização Geográfica

Em posição dominante na encosta da Serra Amarela, o castelo destaca-se sobre a margem esquerda do Rio Lima, a aproximadamente 4800 metros da fronteira com a Espanha. Essa localização estratégica posicionou o Castelo de Lindoso como um ponto-chave na defesa do Vale do Lima, da Portela da Serra Amarela e do Vale do Cabril.

Castelo de Lindoso - Parque Nacional Peneda Gerês
Castelos da Raia

A Raia e Fortalezas Raianas

A região fronteiriça entre Portugal e Espanha, conhecida como "A Raia," é a fronteira mais antiga da Europa. Os castelos medievais, como o de Lindoso, foram marcos fronteiriços fundamentais. As fortalezas raianas testemunham séculos de história e desempenharam um papel crucial na defesa e vigilância da região.


Episódios de Guerra Luso-Espanhola e Guerra da Restauração

Durante a Guerra da Restauração da independência portuguesa, o Castelo de Lindoso ganhou importância estratégica. Utilizado como base militar, passou por obras de modernização entre 1641 e 1666. Este período testemunhou episódios de guerra entre as forças portuguesas e espanholas, marcando a história do castelo.


Invasões Napoleônicas

No contexto das Invasões Napoleônicas, em 1809, o Castelo de Lindoso estava preparado para enfrentar as tropas francesas sob o comando do general Soult, que se concentravam em Ourense para uma possível invasão. Apesar de os franceses terem escolhido outro trecho da fronteira, a guarnição do castelo ficou de prontidão durante esse período turbulento.

Itinerário: Duarte D´Armas, Álvaro Vaz, Bronseval
Itinerário: Duarte D´Armas; Álvaro Vaz; Bronseval (Finisterra, XXXV, 69, 2000, pp. 11-38)

Livro das Fortalezas - Duarte D`Armas

Em 1509, o escudeiro da Casa Real Duarte De Armas, foi encarregue pelo Rei D. Manuel I, de vistoriar as fortalezas raianas. Tal incumbência originou o “Livro das Fortalezas”, uma obra que contém desenhos de 56 castelos raianos do Reino de Portugal. No entanto, apesar do Castelo de Lindoso ser um castelo raiano, foi ignorado por Duarte D´Armas sem qualquer explicação, tendo atravessado território galego em linha reta na deslocação entre a Fortaleza da Piconha e o Castelo de Castro Laboreiro. Tal facto, poderá ter origem em vários fatores tais como, o estado ermo do castelo e povoação (Álvaro Vaz 1527), a grande dificuldade de deslocação no território em questão (Claude de Bronseval 1533), e a insegurança desta região fronteiriça onde os nativos não saiam de casa sem andarem armados (Claude de Bronseval 1533).

Castelo de Lindoso - Parque Nacional Peneda Gerês
Planta Castelo de Lindoso (Vilalobos, Manuel Pinto de, ca 1665 -1734)

Transformações

Ao longo dos séculos, o castelo passou por transformações significativas. Desde o seu papel na Guerra da Restauração até os desenvolvimentos arquitetónicos do século XVII, as adaptações refletem a evolução das técnicas militares e estratégias defensivas.

Castelo de Lindoso - Parque Nacional Peneda Gerês
Planta Castelo de Lindoso (Vilalobos, Manuel Pinto de, ca 1665 -1734)

Do Século XIX aos Nossos Dias

Após perder sua função estratégico-defensiva, o Castelo de Lindoso entrou em processo de ruína. No entanto, em 1910, foi classificado como Monumento Nacional, marcando o início de esforços de preservação e restauração. O século XX testemunhou intervenções significativas, incluindo a reconstrução de muralhas e ameias.

Castelo de Lindoso - Parque Nacional Peneda Gerês
Torre de menagem - Castelo de Lindoso

Características Arquitetónicas

O núcleo medieval do castelo apresenta uma planta similar a outros castelos da região. Muralhas de alvenaria de pedra, torre de menagem quadrangular, e adaptações para a artilharia no século XVII evidenciam sua evolução arquitetónica ao longo dos anos. É considerado como um dos mais importantes monumentos militares portugueses, pelas novidades técnicas e arquitetónicas que ensaiou à época, introduzindo elementos inovadores no panorama da arquitetura militar do país.

Castelo de Lindoso - Parque Nacional Peneda Gerês
Castelo de Lindoso

Importância Estratégica

O Castelo de Lindoso destaca-se pela sua localização estratégica e pelas novidades técnicas e estilísticas que a sua construção introduziu na arquitetura militar portuguesa medieval. A sua posição na fronteira tornou-o um ponto crucial na defesa do território.


Núcleo Museológico de Lindoso

O Núcleo Museológico na Torre de Menagem abriga uma exposição que traça a ocupação humana em Lindoso desde o Neolítico. Uma oportunidade única para os visitantes explorarem a rica história da região.

Castelo de Lindoso - Parque Nacional Peneda Gerês
Casa do Assento

A Casa do Assento e a Lenda do Túnel

A Casa do Assento, próxima à entrada do Castelo de Lindoso, é uma construção do século XIII, segundo a lenda, utilizada para cozer pão durante os tempos áureos do castelo. A lenda sugere a existência de um túnel conectando a casa ao castelo.


O Castelo de Lindoso permanece não apenas como um monumento marcante no panorama histórico português, mas também como testemunho das mudanças e desafios enfrentados ao longo dos séculos. Seus muros contam histórias de guerras, transformações arquitetónicas, a passagem do tempo e as incertezas das Invasões Napoleônicas, atraindo visitantes para explorar e apreciar a riqueza de sua herança.



Horário

Terça a Domingo

10:30h - 12:30h | 14h - 17h


Preço

1.5€/pax

0 - 12 grátis



bottom of page